PORTIFÓLIO DO DIEGO

NESTE BLOG, VOCÊ ENCONTRARÁ UM CONTEÚDO ACADÊMICO, INFORMATIVO E REFLEXIVO.NÃO SE ESQUEÇA DE COMENTAR.

Translate This Page

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Documentário cabra marcado para morrer




O documentário cabra marcado para morrer retrata os conflitos pela terra nos anos 60 no nordeste.
Este conflito deu-se devido ao descontentamento de agricultores para com alguns proprietários de terra que passaram a cobrar algum tipo de tributo para que os agricultores continuassem a trabalhar na terra e extrair o seu sustento.
O documentário que em torno da vida do líder dos agricultores João Mariano que teve sua vida retirada devido a suas revoltas e a não aceitação da situação que se encontrava sem companheiro agricultores.
A famílias e alguns e alguns ex-companheiros de causa de João é quem morrem na história de luta, resistência e valentia que todos travaram do lado de Jõao afim de somar de uma vez por todas as desigualdades que estavam ocorrendo ao redor daquele povoado.
É notável ao longo de todo documentário, a veia politica que tem todos os que participaram desta “revolta” ocorrida, um exemplo disso é a raiva de João, elozabeth que lutava ao lado de seu marido e quando ele veio a falecer, ela assumiu por algum tempo a liderança do sindicato dos agricultores.
A repressão que sofrerem todos os envolvidos neste movimento pela terra, inclusive a equipe que realizava as filmagens em 1964 devido a ditadura militar.
Este “HUMILDE POVO” incomodava de tal forma que a imprensa, diga-se de passagem, bastante utilizada nesta época para “maquiar” implantar noticias a respeito de qualquer movimento que ameaçasse o regime militar, que foram torturados e impedidos de continuarem sua luta pela terra.
Todo o documentário mostra como um povo aparentemente leigo, desprovido de conhecimento intelectual, consegue se organizar e reivindicar por aquilo que é seu de uma forma extremamente politizada. Apesar de serem aos olhos de uma força de militância , companheirismo e organização para as questões politicas capaz de incomodar poderosos até mesmo o regime que regia o Brasil na época.
É sabido que a luta pela terra no Brasil ainda continua e é algo que continua tirando vidas de valentes homens como João que não se concordaram diante dos poderosos e seguiam em frente com sua causa, mesmo que isso lhe custe a vida.
Como disse Elizabeth no fim do documentário “ A luta não pode parar!”

Nenhum comentário:

Postar um comentário