PORTIFÓLIO DO DIEGO

NESTE BLOG, VOCÊ ENCONTRARÁ UM CONTEÚDO ACADÊMICO, INFORMATIVO E REFLEXIVO.NÃO SE ESQUEÇA DE COMENTAR.

Translate This Page

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Invasão Espanhola na Mesoamérica








‘’Os primeiros capítulos de uma história da América Latina dizem muito á respeito dos povos que nela habitavam antes do primeiro contato com os europeus. Isso é particularmente válido no caso da Mesoamérica.’’ Pág.25
‘’Situada entre as vastas massas de terra continental da América do Norte e da América do Sul, a Mesoamérica ( com 906 mil quilômetros quadrados) apresenta um aspecto nitidamente ístmico com várias características  geográficas notáveis, como os golfos de Tehuantepec e de Fonseca do lado do Pacífico e a península de Yucatán e o golfo de Honduras do lado do mar dos Caraíbas. Essa região revela talvez maior diversidade ecológica e geográfica do que qualquer outra, tem uma história geológica complexa.’’Pág.26
‘’Embora a Mesoamérica se localize nos trópicos, a complexidade de seu relevo e a variedade de suas formas de terreno, solos e sistemas de drenagem, aliadas aos efeitos dos ventos e das correntes marítimas, resultam numa diversidade de clima, vegetação e vida animal. As sub-regiões realmente tropicais da Mesoamérica compreendem as planícies bem irrigadas de Veracruz e Tabasco.’’Pág.26
‘’As principais sub-regiões de montanhas Sierras (as montanhas de América Central) e as duas grandes mesas, ou planaltos, do centro e do sul, embora se localizem na região tropical, tem clima e vegetação temperados.’’Pág.26
‘’A vegetação limita-se em geral a uma diversidade de cactos e alguns capões de arbustos, no entanto  de modo geral o norte árido sempre foi o lar permanente dos beliscosos chichimecas que várias vezes ameaçaram a existência dos povoados mesoamericanos do norte.’’Pág.26
‘’A pré-história remota, no caso das Mesoaméricas, tem início por volta de 35000 a.C., quando aparentemente o homem chegou pela primeira vez ao continente através do estreito de Bering. Existem alguns testemunhos da provável presença do homem , por volta de 20000 a.C, na região ocupada pelo México atual. No entanto os fosséis humanos mais antigos, descobertos no sítio arqueológicos de Tepexpan, cerca de 40 quilometros a nordeste da cidade do México, datam de no máximo 9000 a.C. ‘’Pág.27
‘’Durante um longo período habitaram a terra apenas alguns bandos de caçadores e coletores de alimentos. Achados em várias cavernas de Sierra  de Tamaulipas e em Cozcatlán (Puebla) mostram como pouco a pouco os antigos coletores iniciaram o cultivo da abóbora, da pimenta malagueta, do feijão e do milho. A produção de cerâmica teve início muito mais tarde, por volta de 2300 a.C. Em várias regiões do México, desenvolveram várias aldeias experimentando assim muito cedo um crescimento populacional, e existia uma diferença entre etnias e línguas dentre estes povos. Achados arqueológicos revelam que uma série de mudanças extraordinárias começaram a surgir, a partir de mais ou menos 1300 a.C, numa região próxima ao golfo do México , região esta conhecida pelo nome de ‘’Terra da Borracha’’, Olman, terra dos olmecas.’’Pág.27
‘’Escavações feitas em centros olmecas, como, por exemplo, Tres Zapotes, La Venta, San Lorenzo e outros, revelaram grandes transformações culturais.’’Pág.27/28
‘’Em La Venta, do mesmo modo que em outras localidades olmecas, começou a desenvolver-se uma espécie de proto-urbanismo. Até onde sabemos, os olmecas foram os primeiros, na Mesoamérica a erigir grandes complexos de construções, principalmente para fins religiosos.’’Pág.28
‘’Os olmecas adoravam um deus-jaguar onipresente; estrelas e outros monumentos mostram diversas representações de pássaros fantásticos, muita das vezes em associação com jaguares, serpentes e seres humanos. Esta adoração vinha acompanhada na crença de vida ápos á morte.’’Pág.28
‘’Tudo isso, e a difusão precoce de elementos olmecas em localidades diferentes, muitas delas longe dos centros de origem, parecem confirmar o caráter de uma alta cultura-matriz.’’Pág.29
‘’As extraordinárias inovações culturais dos olmecas não significaram o desaparecimento de algumas notórias limitações que continuavam a afetar o desenvolvimento dos vários povos mesoamericanos.’’Pág.29
‘’No entanto, essas e outras limitações não constituíram obstáculos insuperáveis ao desenvolvimento posterior dos grupos mesoamericanos. A agricultura se expandiu e diversificou, entre outras culturas, o algodão foi cultivado com sucesso. As aldeias cresceram, dando lugar a centros maiores.’’Pág.29
‘’Teothihuacán, a ‘’metrópole dos deuses’’, constitui o melhor exemplo do apogeu da civilização clássica no planalto central.’’Pág.29
‘’A metrópole de Teotihuacán, que em seu apogeu, por volta dos séculos V ou VI d.C., se estendia por cerca de vinte quilômetros quadrados, contava com uma população de pelo menos 50 mil habitantes.’’Pág.30
‘’Os teotihuacanos cultuavam diversos deuses invocados posteriormente por outros povos de língua nahuat, como aconteceu  com outras instituições, a arte que floresceu em Teotihuacán, surgiu uma civilização em Teotihuacán iria influenciar de varias formas outros povos mesoamericanos.’’Pág.30
‘’Paralelamente ao desevolvimento de Teotihuacán, surgiu uma civilização em outras sub-regiões da Mesoamérica. Os maias se estenderam pela península de Yucatán e pelas planícies e montanhas dos estados mexicanos de Tabasco e Chiapas e pela Guatemala, Belize e partes de El Salvador e de Honduras.’’Pág.30
‘’Muitas teses foram levantadas pró ou contra a natureza urbana dos centros maias, hoje sabe- se que não só compreendiam os santuários para os deuses e palácios para os lideres religiosos, como também bairros residenciais para o povo.’’Pág.31
‘’De um ponto de vista politico, parece que alguns desses centros urbanos estavam associados em vários tipos de confederações ou reinos.’’Pág.31
‘’Explicações sobre o que aconteceu aos maias, aos zapotecas, aos teotihuacanos e de modo geral aos que deram origem e sustenção á civilização em seu período clássico não passam até agora de meras hipóteses.’’Pág.32
‘’Segundo parece, Teotihuacán teve um fim repentino por volta de 650 d.C, sabemos por outro lado que a cidade zapoteca erigida no monte Albán experimentou um longo período de decadência antes de ser também finalmente abandonada.’’Pág.32
‘’Conjecturas á parte, permanece o fato de qye o período entre 650 e 950 d.C assistiu á queda das civilizações clássicas da Mesoamérica. Umas das principais características do legado clássico foi o urbanismo.’’Pág.32
‘’Tanto quanto nos padrões da vida urbana, na esfera artística encontramos mais tarde a forte influencia do período clássico, é o mesmo valido no tocante ás crenças básicas e ás formas de culto. Entre os povos que se beneficiam desse legado cultual, alguns exerceram um poder considerável ate a chegada dos espanhóis.’’Pág.33
‘’A arqueologia revelou que os teotihuacanos haviam exercido, pelo menos indiretamente, alguma influencia sobre alguns desses grupos, os que viriam mais tarde a se chamar toltecas devem ser incluídos entre os colonizadores dos postos avançados.’’Pág.34
‘’Uma figura central na historia dos toltecas e o famoso Quetzalcoalt, uma espécie  de herói cultural que retirou seu nome de um deus (a Serpente Emplumada) cultuado desde os dias de Teotihuacán.’’Pág.34
‘’Os mixtecas sucederam aos zapotecas no vale de Oaxaca depois do declínio politico e cultural dos últimos.’’Pág.34
‘’Os maias não haviam recuperado seu antigo esplendor, o abandono total de Tula, como havia acontecido com a ruina anterior de Teotihuacan, facilitou a entrada no vale do México de grupos provenientes de além-fronteira norte da Mesoamérica.’’Pág.35
‘’Assim, no final do século XIII existiam no México central novos estados e senhorias. A penetração asteca ou como é frequentemente descrita, sua peregrinação, precisou superar diversos obstáculos.’’Pág.36
‘’Uma das realizações dos mexicas no apogeu de seu desenvolvimento politico e cultural foi o forjamento de uma imagem de suas próprias origens, desenvolvimento e identidade.’’Pág.36
‘’Essas fontes explicitas acerca do tipo de existência que os astecas tiveram de suportar em Aztlan Chicomoztoc, o lugar do qual diziam originar-se.’’Pág.37
‘’Deixaram este local e seus antigos governantes porque se cansaram deles. Os mexicas contam como eram extremamente pobres em Aztlan Chicomoztoc e durante sua peregrinação em busca do lugar prometido.’’Pág.37
‘’Os mexicas pareciam gostar de descrever-se como um povo que na época não era apreciado por ninguém, dessa maneira, as tradições e os livros dos mexicas disseminavam essa imagem verdadeira.’’Pág.40
‘’Por volta de 1390, morreu Acamapichtli, o primeiro governante de linhagem tolteca e fundador da casa governate dos tlazo-pipiltin, nobres ilustres.’’Pág.40
‘’Em 1426, Chimalpopoca morreu, provavelmente assassinado por algum tecpanecas, mas tarde, a vitória sobre os tecpanecas, por volta de 1430, estabeleceu a base da tão enfatizada situação politica e socieconomica dos pipiltin mexicas.’’Pág.40
‘’A vitória também significou a total independência da senhoria mexica e o ponto de partida de suas conquistas futuras.’’Pág.40
‘’A sólida estrutura econômica da organização politica dos mexicas, que já estava basicamente formada ao fim do governo de Monteuczoma (por volta de 1469), foi objeto de muitas interpretações divergentes, alguns historiadores espanhóis afirmavam que a organização dos astecas era muito semelhante com os feudos europeus.’’Pág.41
‘’As idéias de Morgan, aceitas e divulgadas por Adolph F. Bandelier (1878-1880), exerceram uma profunda influencia, meio século mais tarde, um estudo mais serio de fontes indígenas que muitas vezes forma ignoradas antes conduziu a um novo revisionismo.’’Pág.41
‘’A aceitação geral dessas conclusões deu a impressão, durante algum tempo, de que se atingiria um solo firme no que diz respeito ao caráter das estruturas sociais e econômicas dos mexicas.’’Pág.42
‘’O ponto central do debate em torno da natureza e da estrutura da sociedade e da economia mexicas é a posição social e as realizações do grupo dominante.’’Pág.42
‘’Dentre o grupo dominante vários eram os níveis de hierarquia, posições e títulos:os tlazo-pipiltin, ‘’nobres ilustres’’, eram os descendentes dos que haviam sido os governantes supremos.’’Pág.43
‘’Os pipiltin tinham extrema consciência dessas diferenças de hierarquia entre eles e das possíveis posições que lhes estavam abertas na administração politica e econômica do Estado mexica.’’Pág.43
‘’Quando Moteuczoma I iniciou seu reinado, os mexicas e seus aliados já eram senhores de um vasto território que compreendia a maior parte do Planalto Central.’’Pág.43
‘’Por acreditarem talvez num deus dual sipremo, Ometeotl, o cargo de governante supremo era complementado por um assistente e conselheiro, o cihuacoalt.’’Pág.44
‘’Outras autoridades proeminentes eram o tlacochcalcatl(senhor da casa das lanças) e o tlacatecatl(comandante dos homens).’’Pág.44
‘’Todas as cidades, quer as dos mexicas e de seus aliados (Tezcoco e Tlacopan), quer aquelas que foram conquistadas por eles, eram governadas por indivíduos nomeados pelo governate supremo. Para a administração de alguns calpulli, o tlatoani supremo designava oficiais, chamados teteuctin. Os cargos administrativos mais importantes estavam reservados aos pipiltin.’’Pág.44/45
‘’Os filhos dos pipiltin frequentavam os calmecac, ou centros de ensino elevado.’’Pág.45
‘’No caso específico dos mexicas, Parlme reconhece que ‘’a vida econômica dos tenochcas sob seus três primeiros governantes não sugere a existência de cultivo agrícola. Mesmo acentuando tudo isso, ainda se indaga sobre a importância dos chinampas irrigados em comparação com a quantidade de recursos que Tenochtitlán recebia como tributo das muitas cidades e senhorias conquistadas.’’Pág.48
‘’Se insistirmos em descobrir algo que (em termos do modo asiático de produção) pudesse ser descrito como um empreendimento imponente e impressionante, teremos que buscar em outra parte.’’Pág.49
‘’A oferenda de sangue (renovando o sacrifício primeiro dos deuses quando criaram essa era cósmica) ajudava a restaurar a energia divina.’’Pág.49
‘’Algumas realizações compreenderam a urbanização e o embelezamento de sua metrópole, a organização administrativa, o estabelecimento de rotas comerciais de longa distância, o funcionamento de mercados locais, a produção de produtos manufaturados (artes e ofícios), a manutenção de um sistema escolar e a propagação do náhuatl como língua franca de toda a Mesoamérica.’’Pág.49
‘’Os macehualtin não eram apenas parte de famílias ampliadas, mas também formavam as unidades extremamente importantes chamadas calpulli. Alguns calpulli eram criados como parte integrante de grandes cidades.’’Pág.49
‘’A estrutura imposta aos calpulli, não suprimiu as características socioeconômicas internas dos calpulli.’’Pág.49
‘’Os encarregados dos calpulli (os calpulleque) além de serem responsáveis pela subsistência de sua própria comunidade, agiam como intermediários junto aos teteuctin. A terra era de propriedade comum dos membros do calpulli.’’Pág.50
‘’Quaisquer que fossem as circunstâncias específicas de vida dos indivíduos que não eram pipiltin, pode-se afirmar que faziam parte de um calpulli específico.’’Pág.51
‘’Em períodos de dificuldade, as condições de vida dos macehualtin pioraram sob muitos aspectos. Exemplo disso era que durante a escassez de alimentos, os tlatlacotin vendiam seus filhos como escravos aos espanhóis, mas era uma escravidão diferente daquela que predominou na Europa por muito tempo, os tlatlacotin podiam ‘’reaver’’ seus filhos, mas estes poderiam ser ofertados aos deuses durante sacrifícios humanos.’’Pág.51
‘’O modo de vida dos macehualtin era radicalmente diferente dos pipiltin.’’Pág.51
‘’É difícil estudar a economia asteca devido á escassez de fontes que pudessem permitir uma quantificação dos elementos e forças que afetavam a produção.’’Pág.52
‘‘Por outro lado, há pelo menos indícios confiáveis sobre as principais formas de especialização dentro da força de trabalho. As informações sobre os recursos naturais que se baseava a economia mexicana sofrem o mesmo tipo de limitação que as relativas aos recursos humanos.’’Pág.52
‘’O ouro, a prata o cobre, o estanho e, provavelmente em escala menor, o chumbo eram os metais mais conhecidos dos mesoamericanos.’’Pág.53
‘’Os mesoamericanos apesar de suas realizações na arte e no cálculo de calendário, não se destacaram como produtores de instrumentos. As técnicas agrícolas eram variadas.’’Pág.53
‘’O estudo dos livros nativos, como a Lista de Tributos e o Codex Mendoza, permite avaliar a quantidade de mercadorias que os calpulli, as cidades e as comunidades politicas subjugadas passavam ás mãos dos governantes de Tenochitlán.’’Pág.54
‘’Outros elementos de grande importância na economia do México antigo eram as praças de mercado e o comércio praticado pelos pochtecas.’’Pág.54
‘’Os pochtecas, que como plebeus, faziam parte dos calpulli, logo perceberam a importância de suas funções. Além de comprar e vender, os comerciantes também lidavam com vários tipos de contratos e empréstimos no sentido de viabilizar seus negócios.’’Pág.54
‘’A administração dos mercados e o estabelecimento de padrões de troca eram duas funções importantes dos comerciantes.’’Pág.55
‘’A religião predominante em Tenochtitlán-México na época da conquista espanhola foi o resultado de longo processo de fusão e síntese.’’Pág.55
‘’O mundo não começara a existir de um momento para o outro, mas em vários períodos consecutivos. Evoluindo talvez a partir dos cultos ao sol e á terra , desenvolveu-se á crença num pai unicriador e numa mãe-universal como divindade dual suprema. O deus dual era também ‘’mãe dos deuses, pai dos deuses.’’Pág.57
‘’Embora estivesse previsto que o destino final dessa quinta era seria um cataclisma, os mexicas não perderam o interesse pela vida.’’Pág.57
‘’Há testemunhos de que na Mesoamérica antes dos mexicas, se realizava sacrifícios humanos mas aparentemente nunca antes em número tão grande.’’Pág.57
‘’As fontes descrevem também várias outras formas de culto aos  muitos deuses adorados pelos mexicas. Os livros nativos e as transcrições setecentistas em língua nativa de numerosos textos preservados pela tradição oral são os repositórios das literaturas mesoamericanos.’’Pág.57/58
‘’As palavras dos sábios expressam ás vezes suas crenças, porém frequentemente são também a manifestação de suas dúvidas.’’Pág.58
‘’As vésperas da invasão espanhola, Tenochitlán-México, a metrópole asteca era o centro administrativo de um vasto e complexo conglomerado politico e socieconomico, mesmo com algumas senhorias conseguindo resistir á penetração dos mexicas.’’Pág.59
‘’Grupos muito menos desenvolvidos viviam nas áreas de fronteiras ao norte do Planalto Central e a nordeste da Mesoamérica.’’Pág.60
‘’Um mosaico de povos, culturas e línguas possuíam a terra em que Hernán Cortes e seus seiscentos homens logo iriam desembarcar, assim, com a chegada de Cortes, política, religião e organização socieconomica  implantadas inexoravelmente afetariam igualmente os mexicas, os tlaxcalanos e todos os outros mesoamericanos.’’Pág.60/61

Referência:Portilla, Miguel Léon. A Mesoamérica Antes de 1519. Sã Paulo, 1997.


Fichamento feito por:Jullyana Silva =)

Nenhum comentário:

Postar um comentário