PORTIFÓLIO DO DIEGO

NESTE BLOG, VOCÊ ENCONTRARÁ UM CONTEÚDO ACADÊMICO, INFORMATIVO E REFLEXIVO.NÃO SE ESQUEÇA DE COMENTAR.

Translate This Page

domingo, 16 de outubro de 2011

Vagas de deficientes físicos e idosos:Um problema atual


Um grande problema que vivenciamos atualmente em nossa sociedade é a falta de consideração e principalmente respeito por idosos e pessoas com necessidades especiais.
Sempre que ando pela cidade, não apenas a cidade em que resido, mas as cidades das quais passei,pude observar a falta de respeito e consideração com as pessoas que tem necessidade  especiais e idosos.
Nos estacionamentos principalmente de shopping existe isto, é lamentável, mas infelizmente existe, não quero me passar de santo aqui, confesso que uma certa vez devido a pressa e correria entrei em uma vaga de um deficiente físico e logo imaginando que não teria problema pois não existiam pessoas que precisassem tanto desta vaga, daí por um segundo minha consciência me alertou e pensei: Será mesmo que não tem? Decidi sair e procurei uma vaga, claro perdi tempo e exercitei minha paciência e tolerância masachei uma vaga claro um pouco mais distante, e assim que estacionei meu carro pude observar um carro entrando na vaga de deficiente, claro fui logo e pensando: Ótimo, sai para outro entrar, mas muito curioso decidi passar perto do carro que entrou na vaga para ver se realmente era deficiente ou idoso.
Passando para olhar tive uma surpresa. Desceu uma moça do lado do passageiroe tirou uma cadeira de rodas para o condutor que era um idoso e deficiente físico, fiquei absolutamente envergonhado comigo mesmo por achar que não existia pessoas que enquadrasse desta categoria, fiquei feliz ao mesmo tempo por fazer minha parte.
É uma história pequena mas que para mim foi bem útil é ainda continua sendo, as vezes nossa pressa ou nossa necessidade acaba prejudicando alguém que precisa mais do que nós. Imagina se o idoso tem problema de locomoção e não pode parar o carro longe, ou se o deficiente físico não consegue subir uma rampa sozinho e tem que parar perto do elevador, ou se o existe um carro na frente da rampa de cadeirante e não pode subir a calçada, como ele faz? São coisas que para pessoas sem estes pequenos detalhes em sua vida não pensam, mas que deveriam pensar, não é porque eunão tenho problema de visão que eu não posso ajudar uma pessoa com deficiência visual a atravessar a rua, e se fosse você? Ou para que vaga para idoso? E se estivesse jádoente e já cansado pela vida, gostaria de pegar uma fila de 200 pessoas ou andar 300 metros porque alguém com pressa colocou o carro na vaga de idoso, ou até mesmo se você fosse cadeirante gostaria de esperar alguém o ajudar a subir a calçada porque alguém que foi pagar a conta rapidinho e já volta colocou o carro na frente da rampa de cadeirante.
São coisas que precisa de conscientização, não é você, mas e se fosse?
Faço este apelo por saber que existem pessoas que ainda insistem emse preocupar apenas com seu problema e esquecem que vivem em sociedade e que o respeito é bom e tem que ser utilizado ou mesmo aprendido por todos.
Seja consciente pense nesta causa, tenho certeza que eles ficaram agradecidos.
Lembre-se, e se fosse você no lugar deles você o que faria?

Obrigado,

Diego Elias

Nenhum comentário:

Postar um comentário